Destinos turísticos com história em Espanha

31 de Agosto de 2021

Os destinos turísticos em pleno verão costumam ser maioritariamente costeiros, que é onde conseguimos livrarmos do calor. Temos a certeza que já sabe muito sobre eles, por isso o que lhe trazemos são destinos com história no nosso país vizinho. Aqueles que nos remetem para outra época e nos relembram de como era o mundo no passado. Além disso, dentro de uma catedral o calor também se combate muito bem.

Deixamo-lo com alguns dos melhores destinos turísticos com história que existem em Espanha (os que não mencionarmos não são menos importantes, mas não os pudemos incluir a todos e por isso fizemos uma seleção).

 

BURGOS

Catedral de Burgos

No presente ano, 2021, era obrigatório começar com a Catedral de Burgos, que este ano completou 800 anos desde o início da sua construção. O seu nome oficial é Santa Iglesia Catedral Basílica Metropolitana de Santa Maria e é um dos maiores símbolos da cidade, bem como um dos grandes representantes da arquitetura gótica na Península Ibérica. A primeira pedra foi colocada em 1221, numa cerimónia presidida pelo bispo da cidade, Dom Maurício, com a presença dos reis de Castela.

Um dos destinos turísticos, sem dúvida, a recordar.

 

Yacimiento de Atapuerca

O sítio de Atapuerca, constituído por vários pontos arqueológicos, é um dos locais históricos mais importantes do mundo devido ao valor das descobertas, que o tornam um destino turístico muito relevante.

Imagem: Mario Modesto Mata CC BY 3.0

A 15 quilómetros da cidade de Burgos, Atapuerca foi muito falada por todos os meios de comunicação internacionais quando, em 1992, foi encontrado o local conhecido como Sima de los Huesos. Em 1994, foram aí encontrados restos mortais, que levaram à descoberta de uma espécie anteriormente desconhecida, o Homo antecessor. Estes restos humanos têm 850.000 anos. Além disso, foram encontrados restos de outras três espécies diferentes: Homo sapiens, pré neandertal e homo neandertal.

 

ÁVILA

Ávila é uma cidade que por si só se constitui um local histórico de grande importância. Entre todas as suas jóias, a muralha da cidade é geralmente a protagonista. A data exata da sua construção é difícil de apurar por se tratar de uma mistura de várias construções feitas em diferentes épocas da história.

Mesmo a atual muralha da cidade não gera consenso entre os especialistas, que datam a sua construção entre o final do século XI e o início do século XIII. É um dos destinos turísticos preferidos dos madrilenos para passar um dia ou um fim-de-semana a conhecer um dos seus recantos históricos.

 

 

CÓRDOVA

Córdova foi fundada no ano de 171 a.C. por Marco Claúdio Marcelo, um general romano. O nome da cidade, “Corduba“, veio do território turdetano. O período de dominação muçulmana começou em 711 e durou 525 anos. Com o Califado, atingiu o seu maior esplendor no século X, a sua era dourada.

Deste período destaca-se a mesquita. A Mesquita-Catedral de Córdova é um dos monumentos com mais destaque no mundo e provavelmente o mais importante do Ocidente islâmico. A sua história resume a evolução do estilo omíada em Espanha, bem como os estilos gótico, renascentista e barroco de construção cristã.

Imagem: Ajay Suresh CC BY 2.0

Foi considerada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO em 1984. A mesquita é um símbolo de Córdova e surge automaticamente na mente quando se fala nesta cidade.

 

GRANADA: A ALHAMBRA

O início da sua existência data do ano 666, período do qual existem registos escritos de uma instalação militar na zona onde se encontra Alhambra. Ao longo da história foi utilizado para diversos fins: palácio, cidadela ou fortaleza, residência dos sultões… Tal como a mesquita de Córdova, também foi considerada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, em 1984.

Desde então, mais de dois milhões de pessoas visitam-na a cada ano.

 

SANTIAGO DE COMPOSTELA

Esta cidade é visitada todos os anos por mais de 3 milhões de peregrinos depois de completar o Caminho de Santiago. Em 1985 foi declarada Património Cultural da Humanidade pela sua beleza urbana e integridade monumental, bem como por ser o destino do mais importante movimento religioso e cultural da Idade Média.

Como parte fundamental da cidade galega, a catedral está localizada na Praça do Obradoiro. Construída entre os séculos XI e XIII, mistura os estilos românico, gótico e barroco, o que a torna única.

 

SEGOVIA

Quando pensamos na cidade de Segóvia, lembramo-nos logo do seu aqueduto (para além da sua cultura gastronómica, provavelmente). O aqueduto é uma construção que resulta da colonização romana, assim como o facto de duas importantes estradas convergirem na cidade. A sua queda como um enclave romano começou com o período visigótico e com o domínio islâmico durante dois séculos. Após a reconquista, a cidade foi repovoada e Afonso VI deu-lhe o seu próprio alvará. Foi na Idade Média que se deu o esplendor da cidade.

O aqueduto é considerado a obra de engenharia civil romana mais bem preservada de Espanha.

Contenido relacionado