História da bandeira da confederação dos EUA

27 de Novembro de 2020

A história da bandeira da confederação é curiosa. Tal como a história da bandeira espanhola, o seu desenho responde às necessidades em batalha. Embora, neste caso, a bandeira da confederação que a maior parte das pessoas identifica, não é de facto a real. Esta era originalmente a bandeira da confederação:

Foi utilizado pela Confederação de 1861 a 1863.

E esta é a bandeira que é normalmente considerada a da condeferação, mas na realidade nunca foi:

Para começar, vamos rever um pouco a história destes dois símbolos para compreender o que foram, para que foram usados e o que representam nos dias de hoje.

Originalmente, a bandeira dos Estados Confederados da América era chamada “Estrelas e Barras”. Não deve ser confundida com a atual bandeira, que embora em espanhol também seja conhecida por este apelido, em inglês é diferente (“Estrelas e Riscas”).

Foi concebida por Nicola Marschall, um artista prussiano inspirado nas armas do Arquiduque da Áustria, que também criou a atual bandeira da Áustria. Esta foi utilizada pela Confederação desde 4 de Março de 1861. As 7 estrelas no topo à esquerda representavam os estados originais: Carolina do Sul, Mississippi, Florida, Alabama, Geórgia, Louisiana e Texas. Foram acrescentadas mais seis estrelas depois da adesão dos outros Estados Confederados.

Após a Batalha de Bull Run, considerada a primeira grande batalha da Guerra Civil, as tropas não se sentiram confortáveis com esta bandeira, pois podia ser confundida com a bandeira do Norte no campo de batalha:

 

Por esta razão, o exército da Virgínia do Norte, o mais poderoso da confederação, começou a usar a chamada “Valete da Marinha” ou “Cruzeiro do Sul” no campo de batalha. Um desenho do congressista da Carolina do Sul Porcher Miles pretendia fazer dela a bandeira nacional, mas o Congresso rejeitou-a.

Em Maio de 1863, o Congresso Confederado adotou uma nova bandeira com o objetivo de não ter uma tão semelhante à bandeira da União, por isso, com base no desenho de Porcher Miles, conceberam esta bandeira:

Mais tarde, em 1865, foi redesenhada, acrescentando uma faixa vermelha do lado direito. No campo de batalha, quando a bandeira anterior não estava totalmente exposta, parecia uma bandeira branca de rendição, pelo que também criou confusão. Daí a adição da faixa vermelha:

 

Mas porque é que a bandeira desenhada por Porcher Miles é geralmente usada como bandeira da Confederação? A verdade é que este símbolo não teve muito destaque até aos anos 50 do século seguinte. Foi só com o aparecimento do Ku Klux Klan e outros grupos supremacistas durante a segunda metade do século XX que a “Navy Blue” começou a ser popularizada como símbolo da escravatura, do racismo e do supremacismo branco.

Hoje nos Estados Unidos há um debate entre os que pensam ser um símbolo que honra aqueles que lutaram na Guerra Civil e aqueles que pensam ser um símbolo de racismo e escravatura.

“Todos os símbolos são suscetíveis de múltiplas interpretações, mas este é único com a capacidade de inflamar paixões de todos os lados, e o volume de interpretações e preconceitos sobre este torna-o único na história dos EUA”, disse John Coski, autor de “The Confederate Battle Flag: America’s Most Embattled Emblem”, ao bbc.com.

Contenido relacionado