HISTÓRIA promove “FORJADO NO FOGO: FACA OU MORTE” na Feira Internacional de Cutelaria Artesanal

22 de Outubro de 2019

Para assinalar a estreia de novos episódios “Forjado no Fogo: Faca ou Morte”, com emissão a partir do dia 29 de outubro, pelas 22h15, o HISTÓRIA vai marcar presença de forma interativa, na 3ª Mostra de Cutelaria Artesanal, que decorre nos dias 26 e 27 de outubro, nas Caves Manuelinas do Museu Militar de Lisboa.

 

A 3ª edição da Feira Internacional de Cutelaria reúne expositores de cinco países, numa organização do Lombo do Ferreiro, atelier de cutelaria artesanal das Caldas da Rainha. Mais 50 de expositores oriundos de Portugal, Espanha, França, Rússia e Japão vão estar presentes no evento, com entradas gratuitas e visita livre ao Museu Militar.

Pretende-se que seja um evento familiar, um ponto de encontro entre produtores nacionais e estrangeiros, fornecedores e clientes, na troca de experiências, mostra de peças únicas e divulgação da arte da cutelaria artesanal junto da população, profissionais e colecionadores.

Haverá uma sessão de esclarecimento sobre armas brancas pela PSP, demonstrações de como afiar facas em casa, artesãos a trabalhar ao vivo (gravação de metal, escultura de cabos e trabalho em peles), barbeiro profissional a trabalhar ao vivo com angariação de fundos para as Aldeias SOS e Street Food no pátio exterior do Museu e sorteio de peças entre os visitantes.

 

O projecto Lombo do Ferreiro, já com uma década de existência, surgiu com o intuito de impulsionar e dar visibilidade à Arte Cuteleira em Portugal, que aos poucos desaparecia com a falta de valorização, engolida pela produção industrial. Recuperando a sabedoria dos artesãos locais, conjugando os métodos antigos de trabalhar o aço com as novas tecnologias, para criar peças de cutelaria de autor exclusivas e de qualidade. Com um forte sentido de partilha de conhecimentos já formou dezenas de novos aprendizes nesta arte milenar de transformar o aço.

 

Esta Mostra de Cutelaria Artesanal têm tornado visível o crescimento exponencial desta arte no nosso país, com o surgimento de novos talentos e com a valorização dos mesmos no mercado da Cutelaria, quer nacional como internacional.

Contenido relacionado