Hitler suicidou-se num bunker?

27 de Agosto de 2020

Há 30 anos, em abril de 1945 Hitler, suicidou-se num bunker em Berlim e mandou queimar o seu corpo para evitar a sua captura, sendo esta a versão oficial do acontecimento. Mas a verdade é que a falta de informação pública sobre o paradeiro dos seus restos mortais e os relatórios confusos sobre eles encorajaram os rumores de que Hitler poderia estra vivo no final da Segunda Guerra Mundial.

Novos desenvolvimentos questionam os acontecimentos que culimaram no suicídio de Hitler. Um jornalista peruano, Eric Frattini, consultou mais de 3.000 documentos americanos, soviéticos e britânicos que não só questionam o suicídio de Hitler, como aparentemente provam que este poderá ter conseguido fugir com a sua amante, Eva Braun, para a Patagónia.

De acordo com a teoria deste jornalista, a história do suicídio foi criada por um agente do MI5 a pedido de Churchill, devido às críticas por não o ter prendido e ao medo do ressurgimento do partido nazi.

Segundo o autor, que retoma as contradições da versão “oficial”, o líder do Partido Nacional Socialista poderia ter fugido com a sua amante para uma cidade na Dinamarca e lá embarcariam num submarino da frota alemã com destino ao sul da Argentina.

Outra informação surpreendente que poderia confirmar esta teoria, é um relatório do FBI de 1964 que informou o diretor da organização que Eva Braun tinha sido enterrada num país latino-americano nesse mesmo ano.

Contenido relacionado