Hugo de Payns, o primeiro influenciador da história

30 de Abril de 2020

Hugo de Payns foi o fundador e primeiro mestre da Ordem do Templo.

Nasceu no castelo de Payns, perto de Troyes (França), e foi bastante influenciado na sua infância pela reforma religiosa que ocorreu em Champagne. Após a morte da sua primeira mulher, Hugo de Payns tornou-se monge da Abadia de Molesmes. Por volta de 1100, abandonou os seus hábitos, ingressou na corte dos Champagnesian e fez a primeira viagem à Terra Santa. Apesar de se ter casado depois de ter regressado e de até ter tido filhos, a sua devoção religiosa foi mais além. Em 1119, decidiu abandonar tudo: fez votos de castidade e regressou à Terra Santa. Um ano depois, a Ordem dos Templários foi criada.

Para realizar as suas incursões e manter as tropas, iria ser necessário financiamento. Foi então que Hugo de Payns decidiu embarcar numa caminhada que o levou a França, Escócia, Grã-Bretanha e Flandres. Durante os meses em que esteve fora, as recepções com pessoas poderosas, realeza, empresários ou nobres eram constantes. Hugo de Payns actuou como líder da ordem para lhes mostrar a importância do trabalho dos templários. Essas recepções foram proveitosas e cada uma garantiu grandes quantidades de ouro, jóias e até terras e castelos, todos destinados a financiamento ao financiamento dos templários.

 

O carinho que Hugo de Hayns sentia era conhecido por todos, por isso ninguém hesitava em dar-lhe tudo o que podiam para manter a Ordem dos Templários em operação. Até alguns reis, como Alfonso I, destinaram à ordem todos os seus bens quando morreram.

Quando Hugo de Payns morre, a sua figura cresceu mais, sendo venerada nas liturgias nocturnas dirigidas a um santo.

Efectivamente, esse ponto foi um dos tópicos utilizados pelo papa Clemente V e pelo rei Filipe IV para posteriormente acusar o templário de hereges por venerarem uma pessoa (que não tinha sido canonizada).

Contenido relacionado