Os cinco lugares mais misteriosos da história

30 de Abril de 2020

O planeta está cheio de lugares misteriosos. Uns pelas histórias ou mitos que giram em torno deles, outros pelas coisas inexplicáveis que lá acontecem.

Um desses sítios são as Montanhas da Superstição no Arizona (EUA). Neste lugar com um nome idílico, conta a lenda que existia uma mina de ouro. A pessoa que a descobriu, chamada Jacob Waltz, manteve a localização em segredo. Desde o século XIX, centenas de pessoas tentaram, sem sucesso, encontrar a mina de ouro. Os povos indígenas que habitam nessas terras afirmam que o local é habitado pelas almas que tentaram encontrar a mina sem sucesso e também afirmam que a porta do inferno está localizada nesse local.

No Oceano Pacífico, perto do Japão, fica o Mar do Diabo ou o Triângulo do Dragão. Os primeiros escritos sobre desaparecimentos misteriosos datam mais de 1000 anos. Este triângulo amaldiçoado segue uma linha do Oeste do Japão até ao Norte de Tóquio, chegando a um ponto no Pacífico e retomando pelas Ilhas Ogasawara e Guam. É uma área de muita atividade sísmica, com sepulturas com mais de 12 km de profundidade e um fundo do mar em constante transformação. Numerosas embarcações de pesca, navios da marinha e até aviões desapareceram naquelas águas. Da grande maioria, nenhum vestígio foi encontrado.

Outro triângulo que parece estar amaldiçoado chama-se Triângulo de Bennington. Localizado perto do Monte Glastonbury, no Estado americano de Vermont, é uma área florestal remota onde dezenas de pessoas desapareceram sem deixar rasto. Esta área foi cercada há décadas por cidades com uma importante atividade industrial, mas começaram a cair e a ficarem abandonadas no final do século XIX. Neste ponto, inúmeras pistas sobre “Pé Grande” foram descobertas, OVNIs foram avistados e luzes estranhas são frequentemente vistas. Os índios nativos já se referiram a essa área há muitos anos como uma área amaldiçoada que precisava de ser evitada.

Uma prisão na Pensilvânia (EUA) está abandonada. Foi edificada em 1829 e foi a primeira a introduzir o sistema de isolamento. Os prisioneiros viviam isolados de todos, sozinhos na cela e, mesmo que tivessem que sair para os corredores, usavam um capuz preto para não verem nada. Em 1913, quando o número de prisioneiros enlouquecidos alcançou números alarmantes, a prisão mudou de sistema de isolamento para uma prisão comum, ou seja, do tipo aberta, e que durou até 1970. Os prisioneiros e oficiais que lá estiveram, descreveram eventos sobrenaturais como gritos no meio da noite, conversas e figuras sombrias. Fenómenos que começaram a ser presenciados com mais frequência dentro dos muros da prisão. Em 1971 a prisão foi encerrada, mas os fenómenos não cessaram. Várias pessoas confirmam que já viram uma figura sombria na torre de guarda ou assistiram a uma conversa distante entre as celas 11 e 12.

Contudo, sem dúvida, o lugar mais conhecido por excelência em termos de mistérios e desaparecimentos é o Triângulo das Bermudas. Esta área está localizada entre as Bermudas, Florida e Porto Rico. Até hoje, são conhecidos pelo menos 75 aviões e centenas de navios que desapareceram no século passado. Durante décadas, estuda-se o que acontece neste ponto amaldiçoado do planeta. Um grupo de meteorologistas especialistas fala sobre uma série de condições climáticas extremas que misturam ventos de furacão que sobem das nuvens para a superfície do mar. Ventos estes denominados “bombas aéreas” fazem com que os aviões pareçam ser sugados para o fundo do mar. Além disso, este fenómeno gera ondas de até 14 metros de altura que faz derrubar tudo na superfície do Oceano Atlântico. A verdade é que, apesar de ser uma teoria plausível, muitos desses aviões e naves nunca apareceram, nem mesmo detritos ou através do uso de radares potentes.

Contenido relacionado