A invenção do flash fotográfico

21 de Setembro de 1930

O flash fotográfico é um dispositivo que atua como fonte de luz artificial para iluminar as cenas quando se tiram fotografias. Foi inventado por Johann Ostermeyer, a 21 de setembro de 1930. É utilizado, sobretudo, quando a luz existente não é suficiente para registar a imagem instantânea com uma determinada exposição, embora também tenha outros usos. O flash é uma fonte de luz intensa e forte que, geralmente, abrange pouca distância e é transportável. Existem vários tipos de flashes: o flash de lâmpada que, na atualidade, caiu em desuso, sobretudo porque era preciso trocar a lâmpada depois de cada disparo; o flash eletrónico que é instantâneo e deve estar bem sincronizado com a abertura do diafragma; o flash estroboscópico, eletrónico ou múltiplo que, em vez de emitir um só feixe de luz, emite vários e se uma pessoa tem um fundo escuro e se mexe, obteremos uma imagem em movimento; e o flash por simpatia que é usado nos estúdios fotográficos.. Este tipo de flash funciona em uníssono por “simpatia”. Quando um dispara, o resto deteta a luz e também dispara.

Contenido relacionado