Áustria-Hungria declarou guerra à Sérvia e deu início à Primeira Guerra Mundial

28 de Julho de 1914

No dia 28 de julho de 1914, um mês após o homicídio do arquiduque Franz Ferdinand da Áustria e da esposa por um nacionalista sérvio em Saraievo, a Áustria-Hungria declarou guerra à Sérvia, começando efetivamente a Primeira Guerra Mundial.

Ameaçada pelas ambições sérvias na tumultuada região dos Balcãs da Europa, a Áustria-Hungria determinou que a resposta adequada para os assassinatos era uma possível invasão militar da Sérvia. Depois de garantir o apoio incondicional do seu poderoso aliado, a Alemanha, a Áustria-Hungria enviou um ultimato à Sérvia no dia 23 de julho, exigindo, entre outras coisas, que toda a propaganda anti-Áustria na Sérvia fosse eliminada e que a Áustria-Hungria pudesse conduzir a sua própria investigação do assassinato do arquiduque. Embora a Sérvia tivesse aceitado todas as exigências da Áustria à exceção de uma, o Governo austríaco rompeu relações diplomáticas com o país a 25 de julho e continuou com a sua preparação militar. Entretanto, já preparada para uma crise iminente, a Rússia, defensora da Sérvia nos Balcãs, deu os primeiros passos para a mobilização militar contra a Áustria.

Nos dias seguintes, a rutura das relações entre austríacos e sérvios foi vista com apreensão pelo resto da Europa, incluindo os aliados da Rússia, da Grã-Bretanha e da França, que temiam a eclosão de um conflito nos Balcãs e que, consequentemente, pudesse provocar uma guerra geral na Europa. No dia 28 de julho, depois de uma decisão tomada de forma conclusiva no dia anterior, em resposta à pressão da Alemanha para uma rápida ação e apesar de o Czar Nicolau II, segundo alguns relatos, ainda ver a possibilidade de uma solução diplomática e pacífica para o conflito, a sua posição foi atropelada pela liderança militar e governamental da linha mais dura da Alemanha. Desta maneira, a Áustria-Hungria declarou guerra à Sérvia. Em resposta, a Rússia ordenou formalmente a mobilização militar próximo da Galicia, a frente comum com o Império Austro-Húngaro. Naquela noite, as divisões de artilharia austríacas iniciaram um breve bombardeamento, ineficaz contra Belgrado através do rio Danúbio.

No dia 1 de agosto, a Alemanha declarou guerra à Rússia. Aliada da Rússia, a França ordenou a sua própria mobilização geral no mesmo dia, e, no dia 3 de agosto, a França e a Alemanha declararam guerra um ao outro. Quando exército alemão invadiu a neutra Bélgica, no dia 4 de agosto, a Grã-Bretanha declarou guerra à Alemanha. Assim, no verão de 1914, as principais potências do mundo ocidental, à exceção dos Estados Unidos e da Itália, que declararam a sua neutralidade naquele momento, entraram de cabeça na Primeira Guerra Mundial.

Contenido relacionado