Foi feita a primeira transfusão de sangue

15 de Junho de 1667

No dia 15 de junho de 1667, o médico pessoal do rei francês Luís XIV, Jean-Baptiste Denys, introduziu sangue de ovelha num rapaz de 15 anos, um facto que ficou conhecido como a primeira transfusão de sangue documentada. Depois da realização com sucesso desta intervenção, Denys fez outras tentativas, mas a falta de conhecimento sobre esse tipo de procedimento, envolvendo diferentes espécies, resultou na morte de alguns dos seus doentes. Por conta disso, a prática causou polémica e grande controvérsia em França, o que levou à sua proibição em 1670. Apesar disso, Denys lançou as bases para os futuros procedimentos de transfusão de sangue. Em 1902, Karl Landsteiner descobriu a existência dos quatro grupos sanguíneos, feito que lhe valeu um Prémio Nobel, e permitiu que outras transfusões de sangue ocorressem de maneira segura e fiável, salvando milhares de vidas pelo mundo. Em relação a Denys, este desistiu da carreira de médico após várias tentativas frustradas de fazer transfusões de sangue.

Contenido relacionado