Incidente Roswell: suposto OVNI terá caído no Novo México

14 de Junho de 1947

No dia 14 de junho de 1947, William Brazel, um contramestre da uma propriedade rural, encontrou destroços muito estranhos numa região localizada 50 quilómetros a norte de Roswell, no Novo México, nos Estados Unidos. Algumas semanas depois, Brazel relatou ao jornal “Roswell Daily Record” que ele e o filho tinham visto um “um grande e brilhante destroço feito de pedaços de borracha, tiras de metal, papel muito resistente e varetas”. Naquele dia, Brazel não deu muita importância ao achado, mas decidiu voltar ao local, no dia 4 de julho, com os filhos e a esposa, para recolher o material. Mas alguns relatos dizem que Brazel terá ido buscar o material antes. No dia seguinte, Brazel ouviu algumas conversas sobre “discos voadores” e questionou-se se isso não estaria relacionado com o material que ele tinha recolhido. No dia 7 de julho, falou o xerife Wilcox e confidenciou-lhe que ele poderia ter encontrado um disco voador. Há ainda outros relatos que dizem que esta conversa poderá ter ocorrido no dia 6 de julho. No dia 8 de julho, a história era publicada na primeira página do “Roswell Daily Record” com o seguinte cabeçalho: “RAAF (Roswell Army Air Field -Aeródromo Militar de Roswell) captura disco voador num rancho na região de Roswell”. Porém, no dia seguinte, o próprio jornal desmentiu a notícia e afirmou que o que tinha sido encontrado não era nada mais do que um balão meteorológico. A história ficou esquecida até 1978, quando o físico nuclear Stanton Terry Friedman encontrou uma testemunha, Jesse Marcel, que afirmou ter tocado num disco voador na época do caso Roswell. A partir daí, muitas outras testemunhas apareceram, e o assunto voltou aos jornais. Também foram publicados livros sobre o incidente de 1947 como “The Roswell Incident” (1980), “UFO crash at Roswell” (1991) e “The truth about the UFO crash at Roswell” (1994).

Contenido relacionado