Morreu o cineasta italiano Federico Fellini

31 de Outubro de 1993

Um dos grandes cineastas italianos, Frederico Fellini morreu no dia 31 de outubro de 1993, vítima de ataque cardíaco, em Roma. Nascido na cidade de Rimini, a 20 de janeiro de 1920, colaborou com Roberto Rossellini em argumentos como “Roma, Cidade Aberta” (1945) e “Libertação” (1946). Na opinião da crítica, o seu primeiro filme individual de sucesso foi “Os Inúteis” em 1953. Depois, outros filmes trouxeram-lhe o reconhecimento internacional: “A Estrada” (1954), “As Noites de Cabíria” (1957) e “A Doce Vida” (1960). Fellini manteve o seu estilo autobiográfico característico do cinema, com um fascínio pelo simpático e pelo bizarro. Em 1961, descobriu as teorias do psicanalista Carl Jung, do anima e animus, o papel dos arquétipos e do coletivo inconsciente. Estes temas foram explorados nos filmes como “Fellini 8½”, “Julieta dos Espíritos” e “Fellini – Satyricon”. O melhor dos seus filmes posteriores são “Amarcord” (1973) e “Ginger e Fred” (1985). A sua mulher, Giulietta Masina (1920-1994), participou em vários dos seus filmes. Em 1993, Fellini foi premiado, pouco antes de falecer, com o Óscar de Carreira.

Contenido relacionado