Morreu o poeta chileno Pablo Neruda

23 de Setembro de 1973

A 23 de setembro de 1973 morreu em Santiago, no Chile, Neftalí Ricardo Eliecer Reyes Basoalto, mais conhecido como Pablo Neruda, poeta, senador chileno, membro do comité central do Partido Comunista, embaixador do país na França e vencedor do Prémio Nobel da Literatura de 1971. Nascido a 12 de julho de 1904, na cidade chilena de Parral, Neruda viu as suas obras editadas em vários países, tendo servido de referência artística a muitos novos talentos do século XX. Em 1945, no mesmo ano em que foi eleito senador no Chile, Neruda veio ao Brasil e recitou o poema ““Mensagem”” para mais de 100 mil pessoas no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, em homenagem ao líder comunista Luís Carlos Prestes.
Entre a sua vasta produção literária, destacam-se “Crepusculário” (1923), “Veinte Poemas de Amor y una Canción Desesperada” (1924), “Tentativa del Hombre Infinito” (1926), “El habitante y su Esperanza” (1926), “Residencia en la Tierra” (1925-1931), “España en el Corazón”, “Himno a las Glorias del Pueblo en la Guerra” (1936- 1937), “La Espada Encendida”, “Buenos Aires” (1970) e “Discurso de Estocolmo” (1972).

Contenido relacionado