Nasceu o filósofo Charles Sanders Peirce, o “pai” da semiótica

10 de Setembro de 1839

Charles Sanders Peirce nasceu no dia 10 de setembro de 1839 e faleceu em 1914. Foi um filósofo e físico norte-americano que assentou as bases da semiótica. Era filho do eminente matemático Benjamin Peirce, professor da Universidade Harvard. Peirce também estudou Química em Harvard. Entre 1864 e 1884 deu aulas de lógica e filosofia de forma intermitente nas universidades de Harvard e Johns Hopkins, mas nunca chegou a ocupar um cargo estável como professor. Em 1877 foi o primeiro delegado norte-americano no Congresso Internacional Geodésico. Depois de fundar o Clube Metafísico com vários amigos, publicou dois artigos que foram considerados a certidão de nascimento do pragmatismo filosófico: “A Fixação da Crença” e “Como Esclarecer As Nossas Ideias” (1818).

A grande maioria dos seus trabalhos foi publicada após a sua morte, entre eles os 9 volumes dos seus “Collected Papers” (“Escritos Reunidos”, 1931-1938), que compilam mais de 100.000 páginas de resenhas e ensaios editados em revistas. Peirce é conhecido, sobretudo, pelo seu sistema filosófico, posteriormente chamado de pragmatismo. Segundo a sua filosofia, nenhum objeto ou conceito possui validade inerente ou tem importância. A sua transcendência encontra-se somente nos efeitos práticos resultantes de seu uso ou aplicação. Portanto, a verdade de uma ideia ou objeto pode ser medida mediante a pesquisa científica sobre a sua utilidade. O conceito foi ampliado pelos filósofos norte-americanos William James e John Dewey e influenciou, de maneira importante, o moderno pensamento filosófico e sociológico.

Entre as obras de Peirce figuram “Photometric Researches” (“Pesquisas Fotométricas”, 1878) e “Studies in Logic” (“Estudos de Lógica”, 1883). Atribui-se a Peirce uma série de experiências com pêndulos realizados em 1861 que contribuíram, em grande parte, para a determinação da densidade e forma da Terra, e também o desenvolvimento de pesquisas sobre a dimensão das ondas de luz. Em 1867 interessou-se pelo sistema de lógica criado pelo matemático britânico George Boole, e trabalhou até 1885 sobre a ampliação e transformação da álgebra de Boole.

Contenido relacionado