O ex-Presidente dos EUA Jimmy Carter ganhou Nobel da Paz

11 de Outubro de 2002

O ex-Presidente dos EUA, Jimmy Carter, foi anunciado como vencedor do Nobel da Paz neste dia, no ano de 2002, “por, ao longo de décadas, ter promovido esforços incansáveis para encontrar soluções pacíficas para conflitos internacionais, promover a democracia e os direitos humanos e o desenvolvimento económico-social”, de acordo com o comunicado divulgado pelo comité que o agraciou com este prémio. Durante a sua presidência (1977-1981), Carter ajudou a promover a paz entre o Egito e Israel, no acordo assinado em Camp David, em 1978.

Carter também criou uma fundação que ainda atua, hoje em dia, como a entidade observadora de inúmeras eleições no mundo inteiro. Além disso, esta fundação tem trabalhado para combater doenças tropicais e para trazer progresso aos países em desenvolvimento.

Nascido a 1 de outubro de 1924, na cidade de Plains, na Georgia, James Earl Carter, foi Presidente dos Estados Unidos entre 1976 e 1980, depois de ter derrotado Gerald R. Ford nas eleições. Durante o seu mandato, enfrentou os crescentes custos da energia, a subida da inflação, do desemprego e de diversas tensões internacionais. As dificuldades foram sempre ultrapassadas e, no fim do seu mandato, o Presidente festejou com um aumento de quase oito milhões de postos de trabalho e uma redução do défice orçamental. Contudo, a inflação e as taxas de juros atingiram máximos e as medidas tomadas causaram uma breve recessão.

Por outro lado, alguns fatores externos atingiram o seu Governo, como a invasão soviética ao Afeganistão e a tomada da embaixada dos Estados Unidos no Irão. O cativeiro de norte-americanos no Irão, associado à continuação da inflação nos EUA, contribuíram para a sua derrota nas eleições de 1980. Mesmo assim, Carter continuou com as negociações para a libertação dos reféns no Irão. Cinquenta e dois norte-americanos foram libertados no mesmo dia em que Carter deixou a Presidência.

Contenido relacionado