O mundo perdeu a genialidade de Walt Disney

15 de Dezembro de 1966

No dia 15 de dezembro de 1966, o mundo perdeu a genialidade de Walt Disney, o grande empresário do setor da animação e do entretenimento. Walt Disney morreu em Los Angeles, na Califórnia, e deixou como legado a transformação da indústria do entretenimento familiar, além de influenciar toda uma geração de crianças. Nascido a 5 de dezembro de 1901, em Chicago, nos EUA, na década de 20, Walt Disney uniu-se ao irmão Ruy e ao amigo Ab Iwerks para criar um estúdio de animação. Juntos, criaram Mickey Mouse, o rato desenhado por Iwerks e dobrado com a voz de Disney, que estreou o primeiro filme de animação sonoro ““Steamboat Willie”” (1928). Os irmãos fundaram a Walt Disney Productions (mais tarde Disney Co.) em 1929. Graças à grande popularidade do Rato Mickey, acabaram por inventar outras personagens como o Pato Donald, o Pluto e o Pateta, além de fazerem pequenas curtas-metragens de animação como “”Os Três Porquinhos”” (1933). A primeira longa-metragem de animação foi ““Branca de Neve e os Sete Anões”” (1937), seguindo-se alguns clássicos como “”Pinóquio”” (1940), ““Fantasia”” (1940) e ““Cinderela”” (1950). Perfeccionista, inovador e um astuto homem de negócios, Walt Disney manteve um controlo rígido sobre a empresa, tanto na parte da criação como nos negócios. Walt Disney supervisionou a expansão da empresa para o setor dos filmes de ação, dos programas de televisão, dos parques temáticos e do merchandising em massa.

Contenido relacionado