O Senador Bobby Kennedy foi assassinado

5 de Junho de 1968

No dia de hoje, 5 de junho de 1968, o senador Robert Kennedy foi atingido por vários tiros no Hotel Ambassador, em Los Angeles, depois de ter vencido as eleições primárias na Califórnia. Pouco depois de ter anunciado aos seus entusiastas partidários que o país estava pronto para acabar com fações rebeldes, Kennedy foi atingido várias vezes pelos disparos efetuados pelo jovem palestiniano Sirhan Sirhan de 22 anos. O senador de 42 anos morreu no dia seguinte. No verão de 1968, os Estados Unidos estava em ebulição. Vivia-se o pico da Guerra do Vietname e também do movimento contra a guerra. Martin Luther King Jr. tinha sido assassinado, o que também gerou revoltas em todo o país. Perante este cenário tão adverso, o Presidente Lyndon B. Johnson decidiu não concorrer a um segundo mandato nas próximas eleições presidenciais. Robert Kennedy, o irmão mais novo de John e ex-Procurador-geral dos EUA, viu toda esta situação como uma oportunidade, tendo recebido uma grande onda de apoio na sua jornada rumo à Presidência dos EUA. Robert era visto como o único político capaz de unir a população naquele momento. Contudo, o seu caminho foi bruscamente encurtado pelo crime cometido por Sirhan. O palestiniano confessou o crime e foi condenado à morte, a 3 de março de 1969. Contudo, como o Supremo Tribunal do Estado da Califórnia acabou com a pena de morte em 1972, a pena de Sirhan passou a prisão perpétua. Hubert Humphrey acabou por concorrer às eleições presidenciais pelos Democratas, em 1968, mas perdeu por uma pequena margem para Nixon.

Contenido relacionado