Orson Welles lançou o pânico ao narrar uma invasão de marcianos na rádio

30 de Outubro de 1938

Quando milhões de ouvintes sintonizaram a rádio CBS naquela noite de 30 de outubro de 1938, estava a narrada uma invasão de marcianos assassinos e impiedosos nos Estados Unidos. De acordo com um programa de rádio, os extraterrestres tinham pousado em Chicago e em St. Louis, aniquilado as forças de defesa, envenenado o ar com gás tóxico, entre muitos outros atos terríveis…
Estima-se que quase um milhão de pessoas pensou que tudo isto estava realmente a acontecer, porque uma fração dos ouvintes da rádio perdeu a parte inicial do programa, em que foi explicado que companhia “Mercury Theater” de Orson Welles iria apresentar uma peça de teatro radiofónica, inspirada no livro de ficção científica “A Guerra dos Mundos” de H.G Wells e que narra uma invasão marciana na Terra. Até este mal-entendido ter sido desfeito, as pessoas tentaram fugir de carro pelas autoestradas, enquanto outras imploravam aos polícias que lhes arranjassem máscaras antigás.

Orson Welles tinha apenas 23 anos quando isto aconteceu. Assim que a notícia do pânico nas ruas chegou aos estúdios da CBS, Welles voltou à emissão para relembrar os ouvintes de que tudo não passava de ficção. A Comissão Federal de Comunicação investigou o caso, mas não encontrou qualquer lei que tivesse sido desrespeitada durante a apresentação de “A Guerra dos Mundos”. Depois do sucedido, Welles temeu pelo fim da sua carreira, mas, na realidade, a publicidade gerada por tudo isto resultou na sua contratação por um estúdio de Hollywood. Em 1941, ele dirigiu, escreveu, produziu e atuou no filme “Citizen Kane” ou, em português, O Mundo a Seus Pés”, considerado por muitos o melhor filme norte-americano já produzido.

Contenido relacionado