A Primeira Volta ao Mundo: Uma prisão flutuante

13:52h

Tuesday, 09/06/2020

Wednesday, 10/06/2020 07:44h

As diversas nacionalidades da tripulação que se aventurou pelo mar adentro nesta aventura deu lugar a uma profunda mistura de culturas e estilos distintos de encarar a vida. Contudo, a bordo, também havia uma hierarquia bastante acentuada e uma grande variedade de ofícios, de onde se destaca o de Antonio Pigafetta, uma espécie de jornalista que foi imortalizando nas suas crónicas toda a aventura e feitos memoráveis. Além disso, os tripulantes eram obrigados a conviver no espaço reduzido e claustrofóbico das embarcações.Tanta gente em tão pouco espaço deu origem a uma convivência difícil. Não havia privacidade nem comodidade, e grandes pressões e medos era algo que afetava psicologicamente todos os tripulantes. Era uma verdadeira prisão flutuante... Como geriam o ócio a bordo? Como é que se entretinham para esquecer aquela “prisão”, embora essa fosse claramente a tarefa diária mais dura? E como era vivia a sexualidade proibida de forma categórica pelas disposições da Coroa?

Ver mais informação do programa